Maomé(PyB)

O Mensageiro de Allah

O Mensageiro é Muhammad bin Abdillah bin Abdul Muttalib bin Hashim, e Hashim da tribo de Quraish, Quraish de árabes e árabes são descendentes de Ismael, filho de Abraão, com ambos ser paz.

Ele viveu sessenta e três anos, dos quais quarenta foram antes da profecia começar, e vinte e três depois que ele foi nomeado profeta e mensageiro. A revelação começou com a frase do Alcorão: "¡Lee!",e sua missão como mensageiro quando revelada "Oh, você [Muhammad] que você se envolve na capa! Levante-se e avise [os homens]. Proclame a grandeza do seu Senhor. Purifique suas roupas. Afaste-se da idolatria. E não dê [aos homens] para obter lucro por isso. Seja paciente [diante das perseguições dos idólatras] com fé em seu Senhor." (74:1-7).

Ele continuou exortando o monoteísmo por dez anos, após esse período a Ascensão aconteceu nos céus e as cinco orações foram prescritas como obrigatórias; em Meca, ele orou por três anos e foi então ordenado a emigrar para Medina.

Quando foi estabelecido em Medina, começaram as revelações dos preceitos obrigatórios como o Zakat, o Jejum, a Peregrinação, o chamado à oração, a ordem do bem e a proibição do mal, etc. Este estágio durou dez anos, depois morreu (P e B), mas sua religião durou.

O Islã confirma e indica tudo o que é benéfico e impede tudo que é prejudicial. O benéfico é o Tauhid e tudo o que Allah ama e está satisfeito; o mal é idolatria e tudo que desagrada a Allah. O Islã foi revelado a toda a humanidade, então todos deveriam obedecê-lo, gênios e humanos. O Mensageiro de Allah Muhammad (P e B) foi o último do ciclo profético. "Diga: Oh, homens! Certamente sou o Mensageiro de Allah para todos vocês." (7:158).E assim Allah completou a revelação de Sua religião: "Hoje aperfeiçoei sua religião, completei Minha graça em você e organizei que o Islã seja sua religião." (5:3)

O testemunho de que Muhammad é o Mensageiro de Allah (P & B) também implica não acreditar que ele tenha qualquer divindade ou poder sobre a criação, nem mesmo o direito de ser adorado. O Profeta (era um servo e Mensageiro, não deveria ser adorado, nem negado, não poderia beneficiar ou impedir infortúnios para si ou para qualquer um.

Jesus, o filho de Maria (SA), reavivou a chegada de Maomé depois dele e chamou-o de Ahmad, que é um dos nomes do Profeta Muhammad (P & B).


Diz no Alcorão Sagrado: "E quando Jesus, filho de Maria, disse: Ó filhos de Israel! Eu sou o Mensageiro de Allah, enviado a você para corroborar a Torá e anunciar um Mensageiro que virá atrás de mim chamado Ahmad [Este foi um dos nomes do Profeta Muhammad]. Mas quando eles foram apresentados com as provas, eles disseram: Isso é pura magia!" (61:6)